Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezoito e quarenta

6 CURIOSIDADES SOBRE O NOSSO CASAMENTO

12.06.18

20150906-277.jpg

Nunca me vou cansar de dizer isto: gostava de repetir o dia nosso casamento todos os anos. Foi um dia essencialmente de festa, onde podemos comemorar, junto das pesssoas que nos são mais queridas, o nosso amor.

Além disso deu muito pouco trabalho a organizar e como estavámos os dois muito tranquilos e seguros, conseguimos aproveita-lo ao máximo. Foi tão tão bom! 

Para matar um bocadinho de saudades, relembro e partilho com voces, 6 curiosidades sobre este dia.

20150906-22.jpg

20150906-358.jpg

1. Os nossos votos

Apesar de termos ambos imensa fé e termos tido uma educação católica (somos os dois batizados, fizemos os dois a primeira comunhão, a profissão de fé), nem eu nem o João nos sentimos particularmente confortáveis com Igreja Catolica. Por este mesmo motivo, e para nos sentirmos congrueentes com aquilo que realmente sentimos, decidimos casar apenas pelo Civil. No entanto, e por sabermos que os casamentos só pelo civil têm, por norma, muito pouco de bonito e interessante, foi quase imediata a nossa ideia de fazermos uma cerimónia nossa. Depois da (chata) da conservadora ter lido o contrato de casamento e se ter posto a andar, eu e o João viramos as cadeiras de frente para todos os convidados e conduzimos nós o nosso casamento. Fazendo o que? Muito fácil, lendo os nossos votos, escritos no pequeno caderninho, onde estavam também as nossas alianças. Foi simples, muito sincero e francamente bonito. 

 

2. Os padrinhos de casamento

Tanto eu como o João somos completamente apaixonados pelos nossos irmãos, mas a verdade é que não há no mundo pessoas mais diferentes de nós que eles. Talvez por isso, eu tenha digo logo que não quando o João me sugeriu que escolhesse o meu irmão para meu padrinho de casamento. Talvez por isso o João nem tivesse percebido quando partilhei que achava bonito o irmão dele ser seu padrinho de casamento. Entre o: "estás maluca, que sentido é que faz o meu irmão Ricardo?"; "Maluco estás tu! Imagia o meu irmão a ouvir-me se algum dia discutirmos e eu precisar de alguém para desabafar!"; "Faz mais sentido o teu irmão do que o meu!"; "Eu não acho! Antes o teu irmão do que o meu!"; "Eu não me importava de ficar com o teu!"; "Eu com o teu também não me importava de ficar!". E pronto, foi isto. Trocamos de irmãos e ficamos com padrinhos de casamento.  

 

3. Buffet de Sopas

O servir a sopa em regime de buffet juntamente com os aperitivos, foi provavelmente uma das melhores decisões que tomamos relativamente ao catering do nosso casamento. Se a sopa de legumes é óptima para as crianças, para mim é só uma sopa chata para um casamento. Se eu adoro sopa de tomate com ovo, sei que as crianças iam só torcer o nariz e os pais ficavam sem alternativa. Se o João acha bem um sopa com gengibre ou queijo de cabra, também sabiamos que a opção ia ser tudo menos consensual entre os convidados. Com o buffet podemos ter as 4 sopas agradando a todos os convidados, e melhor ainda, prolongar o momento de aperitivos que foi super descontraido ao som de bossa nova. 

20150906-496.jpg

20150906-676.jpg

20150906-691.jpg

20150906-753.jpg

4. As raspadinhas

Não me lembro muito bem como surgiu esta ideia. Mas veio naturalmente na preocupação que tinhamos em tornar o casamento mais dinamico e divertido. Cada convidado tinha uma raspadinha e 50% tinham prémio. O que sorteamos? Tanta coisa. O direito a primeira fatia de bolo, a possibilidade de escolher uma música para dançarmos, uma tatuagem bem pirosa com os nossos nomes, todo um kit para pés cansaços (uns chinelos, um creme de pés...) ou todo um kit para resscasa (uma água das pedras, um gurosan...)... Enfim várias coisas, tudo aquilo que nos lembramos basicamente! 

 

5. As lembranças de casamento 

A oportunidade de ganhar o Euromilhões. Exactamente isso, um boletim para o euromilhões. Ao ínicio ninguém estava a perceber muito bem que era um aposta a valer, e que teriam que confirmar no próximo sorteio os 5 números e 2 estrelas. Mas depois acho que todos ficaram contentes por em vez de levarem mais uma compota ou charuto para casa, levarem a oportunidade de ficarem milionários. Não saiu o primeiro prémio (e malta, eu fiz 90 boletins do euromilhões!!), se bem me recordo no maximo sairam 2 números e uma estrela. Mas foi muito giro, uns dias depois, no dia do sorteiro termos todas as nossas pessoas a mandarem mensagens para partilharem a sua (pouca) sorte. Se eu e o João tivemos direito também a um euromilhões? Claro que sim. Um aposta muito especial, já que fiz questão de usar os números que o meu querido avô sempre jogava. 

 

6. A nossa primeira prenda de casamento - Mesa de matraquilhos

Foi uma decisão tomada mesmo em cima do acontecimento. Eu sempre adorei matraquilhos e uns dias antes, num jantar de uma amiga, divertimo-nos a valer num mini campeonato de matrecos. Eu sai vencedora e apressei-me a dizer que como prémio queria matraquilhos no nosso casamento. Depois de pesquisarmos, percebemos que a diferença monetária entre alugar ou comprar uma mesa era muito pouca, uns 70€, no máximo. Assim sendo, ficou muito fácil a nossa decisão, a mesa de matraquilhos passou não só a ser mais um investimento para o dia, mas sobre tudo a ser a nossa primeira prenda de casamento. 

 

Já percebem um bocadinho as minhas saudades deste dia? Ou ainda não estão convencidos e querem que eu vos fale do meu vestido de noiva? 

4 comentários

Comentar post